Cinza

http://pt.dbpedia.org/resource/Cinza

Cinza (português brasileiro) ou cinzento (português europeu) (do latim cinis), ou ainda gris (do francês gris) , é a cor intermediária entre o branco e preto. Em um modelo subtrativo de cores (CMYK), ou seja, de emprego de pigmentos, é obtido pela adição de preto. Em um modelo aditivo (RGB), ou seja, emprego de luzes, é obtido pela adição de quantidades iguais de vermelho, verde e azul. Duas cores são ditas complementares quando sua adição resulta em cinza. Assim como "violeta" e "rosa", a cor cinza nunca deve ser flexionada no plural: ternos cinza, dias cinza.
Cinza 
xsd:integer 128 
xsd:integer 55 
#808080 
white 
xsd:integer 128 
xsd:integer
Color icon gray.svg 
xsd:integer
xsd:integer 45 
Cinza/Cinzento/Gris 
xsd:integer 128 
xsd:integer
xsd:integer 50 
xsd:integer 42 
Cinza (português brasileiro) ou cinzento (português europeu) (do latim cinis), ou ainda gris (do francês gris) , é a cor intermediária entre o branco e preto. Em um modelo subtrativo de cores (CMYK), ou seja, de emprego de pigmentos, é obtido pela adição de preto. Em um modelo aditivo (RGB), ou seja, emprego de luzes, é obtido pela adição de quantidades iguais de vermelho, verde e azul. Duas cores são ditas complementares quando sua adição resulta em cinza. Assim como "violeta" e "rosa", a cor cinza nunca deve ser flexionada no plural: ternos cinza, dias cinza. Em diversas culturas é a cor associada à tristeza e a temas fúnebres. Mas também pode significar estabilidade, e autocontrole. A associação à tristeza da cor muito provavelmente tem início na infância quando aglomerações de nuvens em épocas de chuva costumam enclausurar a maioria das crianças em suas casas, impedido-as de sair e brincar. A cor do céu ganha então uma associação a reminiscência desagradável, de solidão e felicidade impedida e sendo assim o sentido fixa-se na história do indivíduo, até o momento da sua morte. A associação ao fúnebre vem dos pequenos pedaços carbonizados que sobram de tudo aquilo que é consumido (destruído) pelo fogo, do costume de certos povos de queimar os corpos ou objetos de seus entes perdidos, para que o material possa abstrair-se e acompanhar o espírito. A imposição das cinzas remonta o século X, na Cristandade europeia e marca o início da Quaresma. 
xsd:integer 74378 
xsd:integer 44936799 
xsd:nonNegativeInteger 23 
xsd:nonNegativeInteger 2104 

data from the linked data cloud