Chefe do Executivo de Macau

http://pt.dbpedia.org/resource/Chefe_do_Executivo_de_Macau

O cargo do Chefe do Executivo de Macau, cujas funções entraram em vigor logo após a transferência de soberania de Macau entre Portugal e China (20 de Dezembro de 1999), é sempre ocupado por um cidadão chinês proeminente de Macau com pelo menos 40 anos de idade e 20 anos consecutivos de residência.É o Chefe do Governo e o dirigente máximo da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM), por isso este cargo político é o mais importante e com mais poder e influência nesta região. Representa a Região, sendo responsável perante o Governo Popular Central da República Popular da China e a RAEM. Durante o seu mandato de 5 anos (podendo ser atribuido um novo), o Chefe do Executivo não tem o direito de residência no estrangeiro e exercer qualquer actividade lucrativa privada.
Chefe do Executivo de Macau 
O cargo do Chefe do Executivo de Macau, cujas funções entraram em vigor logo após a transferência de soberania de Macau entre Portugal e China (20 de Dezembro de 1999), é sempre ocupado por um cidadão chinês proeminente de Macau com pelo menos 40 anos de idade e 20 anos consecutivos de residência.É o Chefe do Governo e o dirigente máximo da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM), por isso este cargo político é o mais importante e com mais poder e influência nesta região. Representa a Região, sendo responsável perante o Governo Popular Central da República Popular da China e a RAEM. Durante o seu mandato de 5 anos (podendo ser atribuido um novo), o Chefe do Executivo não tem o direito de residência no estrangeiro e exercer qualquer actividade lucrativa privada. Este cargo de grande importância é ocupado por uma pessoa eleita por sufrágio indirecto, mais concretamente seleccionado por uma "Comissão Eleitoral", formado por 400 membros nomeados por organizações representativas dos interesses dos vários sectores da sociedade de Macau devidamente registadas e regularmente recenseadas, pelos deputados à Assembleia Legislativa de Macau, pelos deputados de Macau à Assembleia Popular Nacional e pelos representantes dos membros de Macau no Comité Nacional da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês. Após a selecção, o Chefe do Executivo ainda tem que ser aceite e oficialmente nomeado pelo Governo Popular Central Chinês. A maioria destas organizações ou associações representativas são pró-China e pró-Governo. Ele é aconselhado pelo Conselho Executivo, composto por 7 a 11 conselheiros, e o cabinete dele é constituído por 5 secretarias cujos titulares são propostos por ele mas nomeados e, se necessário, demitidos pelo Governo Popular Central Chinês. O cargo de "Chefe do Executivo" substitui o cargo de "Governador de Macau" (nomeado directamente por Portugal), sendo o último de todos os governadores o General português Vasco Joaquim Rocha Vieira. 
xsd:nonNegativeInteger 28 
xsd:integer 610618 
xsd:nonNegativeInteger 5113 
xsd:integer 36943690 

data from the linked data cloud