Certificações de vendas de discos no mundo

http://pt.dbpedia.org/resource/Certificações_de_vendas_de_discos_no_mundo

Este anexo lista as certificações de vendas de discos no mundo. A indústria musical global atribui prémios de certificação baseada no número de vendas do trabalho num certo país. Estes prémios e as suas vendas são definidos pelo regulamento de cada editora discográfica que representa um certo país na música. Existem as certificações de obrigatórias de "Disco de Ouro", para certo quantitativo e "Disco de Platina" para o dobro deste, e ocasionalmente "Disco de Diamante" para cinco vezes o quantitativo de cópias do "Disco de Platina" e dez vezes o de ouro. Em vários casos, nos múltiplos de "Platina" e é atribuída a certificação de "Disco de Platina Duplo" e "Disco de Diamante Duplo". Reino Unido, Itália, França e Espanha possuem ainda o "Disco de Prata", para o quantitativo inferior ao "Disco
Certificações de vendas de discos no mundo 
Este anexo lista as certificações de vendas de discos no mundo. A indústria musical global atribui prémios de certificação baseada no número de vendas do trabalho num certo país. Estes prémios e as suas vendas são definidos pelo regulamento de cada editora discográfica que representa um certo país na música. Existem as certificações de obrigatórias de "Disco de Ouro", para certo quantitativo e "Disco de Platina" para o dobro deste, e ocasionalmente "Disco de Diamante" para cinco vezes o quantitativo de cópias do "Disco de Platina" e dez vezes o de ouro. Em vários casos, nos múltiplos de "Platina" e é atribuída a certificação de "Disco de Platina Duplo" e "Disco de Diamante Duplo". Reino Unido, Itália, França e Espanha possuem ainda o "Disco de Prata", para o quantitativo inferior ao "Disco de Ouro". Cada país baseia sua certificação em sua população e e grau de defasagem fonográfica (perda de vendas para downloads gratuitos ilegais e cópias clandestinas de productos). Portanto, um país sem defasagem pode ter níveis de certificação mais altos do que outro com uma população bem maior mas que sofra desafagem. Muitas das indústrias musicais à volta do mundo são representadas pela Federação Internacional da Indústria Fonográfica. Esta opera em 60 países e é filiada a 71 países.Alguns países como Albânia e Jamaica possuem suas associações e estão ligadas ao IFPI, mas ainda não tem a industria forte o suficiente para emitir prêmios. Nalguns casos, a IFPI é meramente afiliada com os organismos de certificação já em funcionamento de um país, mas em muitos outros países menos desenvolvidos com indústrias, actua como o único organismo de certificação de manutenção do país ou região. Ainda outros países não representados pela IFPI têm organismos de certificação operando de maneira independente, tais como empresas de serviço de registro individual em que o país ou a da música da região actua como um todo. O Conselho de Cooperação do Golfo é um, grupo de seis países que emitem certificações como um único; o mesmo ocorre com o Reino Unido que conglomera quatro países. Outro caso é o Lesoto que não emite certificações mas tem suas vendas somadas as da África do Sul; que emite por ambos. Embora todos os organismos de certificação dê prémios para vendas de álbuns no formato CD, muitos também certificam singles, DVDs, e vídeos musicais. Além disso, alguns organismos de certificação têm escalas distintas para o limiar de obras nacionais e de origem internacional, variando estilos, tamanhos e formatos. No final da década de 2000, certos países, começaram a certificar os chamados produtos digitais, que são os downloads para internet, e ringtones que são vendas feita via telefonia movél (celular). O Brasil certifica esse tipo de formato desde novembro de 2008 pela ABPD, que segundo uma reportagem da IFPI, o país é uma grande potência no mercado fonográfico digital, uma das razões são as inovações de mercado e de tecnologia fazendo assim ser a maior indústria da América Latina em 2009. Cerca de 80% das vendas digitais são de Telefonia móvel, e o que ajuda isso também são as redes sociais de grande audiência no Brasil, entre eles o Twitter, YouTube e MySpace. E que no futuro o país será um dos maiores mercados digitais do mundo, devido aos altos índices de crescimento a cada ano. O faturamento em 2007 foi de mais 24 milhões de reais, equivalente a 8% do lucro total do "Mercado Brasileiro de Música", segundo estatísticas oficiais da ABPD. 
xsd:nonNegativeInteger 230 
xsd:integer 2550391 
xsd:nonNegativeInteger 37505 
xsd:integer 44748321 

data from the linked data cloud