Boeing 717

http://pt.dbpedia.org/resource/Boeing_717

O Boeing 717 é um avião bimotor desenvolvido para o mercado de 100 assentos. A aeronave foi projetada e comercializada pela McDonnell Douglas como MD-95, a terceira geração do DC-9. Com capacidade para até 117 passageiros, o 717 tinha um alcance máximo de 2.060 milhas náuticas (3.815 km). O avião era equipado com dois motores Rolls-Royce BR715 turbofan.
Boeing 717 
xsd:integer 892 
xsd:integer 3780 
AeBal_B717_EC-HOA.jpg 
xsd:integer 717 
Boeing 717 
Dados do 717-200 Basic Gross Weight 
xsd:integer 2645 
xsd:integer 2847 
Avião Comercial 
xsd:integer
xsd:integer 106 
xsd:integer 49900 
xsd:integer 15500 
xsd:integer 811 
Sim 
O Boeing 717 é um avião bimotor desenvolvido para o mercado de 100 assentos. A aeronave foi projetada e comercializada pela McDonnell Douglas como MD-95, a terceira geração do DC-9. Com capacidade para até 117 passageiros, o 717 tinha um alcance máximo de 2.060 milhas náuticas (3.815 km). O avião era equipado com dois motores Rolls-Royce BR715 turbofan. A primeira encomenda foi realizada em Outubro de 1995; A McDonnell Douglas e a Boeing juntaram-se em 1997 ,antes do início da produção, e os primeiros aviões a entrar em serviço em 1999 foram vendidos como Boeing 717. A produção foi encerrada em Maio de 2006, após um total de 156 aeronaves construídas. O Boeing 717 é o menor jato construído pela empresa depois do Boeing 737. Era uma opção de jato regional. Contudo, um dos fatores que contribuíram com sua saída do mercado de jatos regionais foi a saturação de oferta neste segmento, já atendido por aeronaves como o Embraer 170, 190, 195, Bombardier CRJ-700, Fokker F70 e F100 e até mesmo a Airbus, com o A318. O projeto foi lançado em 1995, sendo que os primeiros protótipos começaram a voar em 1998. 
xsd:nonNegativeInteger 102 
xsd:integer 122666 
xsd:nonNegativeInteger 15275 
xsd:integer 44496765 

data from the linked data cloud