Beta Israel

http://pt.dbpedia.org/resource/Beta_Israel an entity of type: Thing

Beta Israel (em hebraico: בֵּיתֶא יִשְׂרָאֵל – Beyte (beyt) Yisrael, Ge'ez: ቤተ እስራኤል—Bēta 'Isrā'ēl, modernsmrnyr Bēte 'Isrā'ēl, Encyclopaedia aethiopica: "Betä Ǝsraʾel", "Casa de Israel" ou "Comunidade de Israel"), ou ainda judeus etíopes (em hebraico: יְהוּדֵי ‏אֶ‏תְיוֹ‏פְּ‏יָ‏ה: Yehudey Etyopyah, Ge'ez: "የኢትዮጵያ አይሁድዊ", ye-Ityoppya Ayhudi), são os nomes das comunidades judaicas localizadas na área do Axum e do Império Etíope (Habesha ou Abissínia), atualmente dividida entre Amhara e Regiões da Etiópia e Região Tigré.
Beta Israel 
Beta Israel 
ביתא ישראל 
xsd:integer 230 
Línguas judaicas:Dialeto Kayla, dialeto Qwara Língua litúrgica: Língua ge'ez Língua falada''': amárico, tigrínio, hebraico 
xsd:integer 130  150000 
xsd:nonNegativeInteger 130 
xsd:nonNegativeInteger 150000 
Judaísmo 
Beta Israel (em hebraico: בֵּיתֶא יִשְׂרָאֵל – Beyte (beyt) Yisrael, Ge'ez: ቤተ እስራኤል—Bēta 'Isrā'ēl, modernsmrnyr Bēte 'Isrā'ēl, Encyclopaedia aethiopica: "Betä Ǝsraʾel", "Casa de Israel" ou "Comunidade de Israel"), ou ainda judeus etíopes (em hebraico: יְהוּדֵי אֶתְיוֹפְּיָה: Yehudey Etyopyah, Ge'ez: "የኢትዮጵያ አይሁድዊ", ye-Ityoppya Ayhudi), são os nomes das comunidades judaicas localizadas na área do Axum e do Império Etíope (Habesha ou Abissínia), atualmente dividida entre Amhara e Regiões da Etiópia e Região Tigré. Beta Israel viviam no norte e noroeste da Etiópia, em mais de 500 aldeias espalhadas por um vasto território, entre as populações que eram predominantemente muçulmana e cristã.A maioria delas estavam concentradas na área em torno do Lago Tana e ao norte dele, na Região Tigré; entre os Wolqayit, Shire e Tselemt e Amhara Region Gonder das regiões; entre a Província Semien, Dembia, Segelt, Quara, e Belesa. O Beta Israel fez contatos renovadas com outras comunidades judaicas no final do século 20. Depois do Halachá e as discussões constitucionais, as autoridades israelenses decidiram em 14 março de 1977 que a Lei do retorno se aplicasse também ao Beta Israel. O gabinete de Israel e o governo federal dos Estados Unidos montaram operações aliyah para transportar pessoas para Israel. Essas atividades incluíram a "Operação Brothers", no Sudão entre 1979 e 1990 (isso inclui as principais operações Operação Moisés e Operação Josué), e na década de 1990 a partir de Addis Ababa (que inclui a operação Salomão). Os Falash Mura são os descendentes de Beta Israel que se converteram ao Cristianismo. Alguns estão mudando às práticas do judaísmo Halakhic e vivendo juntoamente em comunidades. Os líderes espirituais Beta Israel, incluindo o kes Raphael Hadane, têm defendido a aceitação do Falash Mura como judeus. O governo israelense decidiu por uma resolução em 2003 que os descendentes da linhagem das mães judias têm o direito de emigrar para Israel sob o Direito de retorno; eles podem se tornar cidadãos apenas se formalmente se converterem para Judaísmo ortodoxo. Esta resolução tem sido controversa entre a sociedade israelense. A maioria dos 119.500 israelenses etíopes a partir de 2009 nasceram em Israel. 38.500 ou 32% da comunidade tinham pelo menos um dos pais nascido na Etiópia. Tal movimento de migração foi mal visto por partes da comunidade israelenses, em especial a extrema direita. Há notícias de que os etíopes recentemente tem sido alvos de políticas higienistas, e de que agentes de saúde aplicam contraceptivos em mulheres negras afirmando tratar-se de vacinas. Atualmente, o governo israelense tem trabalhado para executar um controle de natalidade desta população. 
xsd:nonNegativeInteger 29 
Beta Israel 
ביתא ישראל 
xsd:integer 269684 
xsd:nonNegativeInteger 8458 
xsd:integer 43576946 

data from the linked data cloud