Bernardo Sousa

http://pt.dbpedia.org/resource/Bernardo_Sousa

Bernardo Sousa (Funchal, Madeira, 16 de Maio de 1987) é um piloto português de ralis que se iniciou em 1999 nos karts, tendo não só participado em corridas a nível nacional como também a nível internacional. Em 2005 decide experimentar uma vertente do desporto automóvel com elevado nível de popularidade na sua terra natal, os ralis. Acompanhado do navegador Luís Freitas, participou na última prova do regional madeirense tripulando um Ford Escort RS MK2, naquela que foi a sua única incursão nos clássicos até hoje.
Bernardo Sousa 
xsd:integer 16 
Funchal, 
Bernardo Sousa 
Bernardo Sousa (Funchal, Madeira, 16 de Maio de 1987) é um piloto português de ralis que se iniciou em 1999 nos karts, tendo não só participado em corridas a nível nacional como também a nível internacional. Em 2005 decide experimentar uma vertente do desporto automóvel com elevado nível de popularidade na sua terra natal, os ralis. Acompanhado do navegador Luís Freitas, participou na última prova do regional madeirense tripulando um Ford Escort RS MK2, naquela que foi a sua única incursão nos clássicos até hoje. Apesar do abandono na sua primeira prova de estrada, decide em 2006 apostar nos ralis, disputando o Campeonato de Portugal de Ralis e o Campeonato de Ralis da Madeira. Durante a temporada tripulou várias viaturas, tanto no campeonato nacional como no regional, mas problemas mecânicos bem como acidentes derivados à sua inexperiência, não permitiram que obtivesse resultados de relevo. Contudo, algumas exibições de grande nível atiraram o jovem madeirense para a um lugar de destaque nos ralis nacionais, estatuto que viria a confirmar nos anos seguintes. Na época seguinte renova a aposta nos mesmos campeonatos que disputou em 2006, bem como nos mesmos navegadores (Paulo Babo e Marco Sousa), obtendo a sua primeira e única vitória absoluta, no Rali Porto Santo Line. Apesar de rápido e do seu estilo espectacular, isso se não traduzia em resultados de uma forma consistente. Pelo meio e devido a diversos problemas mecânicos, o piloto madeirense decide apostar numa viatura própria, rompendo assim a ligação que tinha desde a época anterior com a equipa Peres Competições. A época de 2008 ficou marcada pela sua internacionalização e pelos bons resultados, que progressivamente foi obtendo, tanto no Production Car World Rally Championship (PWRC), como no Campeonato de Portugal de Ralis. Naquela que foi a participação mais jovem de sempre de um piloto português numa competição FIA, Bernardo Sousa conta com o apoio essencial da Red Bull, participando a nível internacional com a equipa Baumschlager Rallye&Racing e fazendo equipa com o austríaco Andreas Aigner. Em 2009 repetiu a participação no PWRC, desta feita com a Abarth Portugal e ao volante de um Fiat Grande Punto S2000. A assistência na primeira prova da época esteve a cargo da portuguesa Sports&You, sendo substituída pela italiana Procar a partir do Rali de Portugal. Um carro pouco competitivo assim como alguns acidentes e problemas mecânicos, fizeram com que a época de 2009 fosse menos positiva para o piloto, ficando aquém dos resultados da época anterior. Para a temporada de 2010, Bernardo Sousa apostou na sua evolução e adquiriu uma Ford Fiesta S2000 para tentar o ataque ao título nacional. Para além de um novo carro, o piloto madeirense optou também por um novo navegador, o experiente Nuno Rodrigues da Silva, que trouxe um factor extra de experiência à equipa. Para além dos ralis nacionais, Bernardo Sousa apostou também no SWRC através de carros alugados à M-Sport. Finda a época, o piloto madeirense tornou-se no segundo piloto mais jovem de sempre a conquistar o Campeonato Nacional de Ralis, após a vitória no Rali de Mortágua, tendo ainda disputado o Rali Casinos do Algarve embora já como virtual Campeão desse ano. No panorama internacional, o desempenho foi mais modesto tendo ficado apenas em 8º no campeonato SWRC. Após a conquista do ceptro nacional, o piloto apostou numa carreira exclusivamente internacional com a disputa do SWRC em 2011. A época começou de uma forma quase perfeita com a vitória no Rali da Jordânia, prometida em segredo após a desclassificação do ano anterior no mesmo rali, e o segundo lugar no Rali da Acrópole na Grécia. No final do ano atingiu o quarto lugar no campeonato. O ano de 2012 marcará uma nova fase na carreira de Bernardo Sousa. Com o Fiesta S2000 vendido para o Paraguai, o piloto busca opções para a continuação da sua carreira, sendo que a participação no IRC, ou a ida para a Lotus para integrar o projecto de Ralis na categoria GT se afiguram como as opções mais prováveis. 
xsd:nonNegativeInteger
xsd:integer 1933972 
xsd:nonNegativeInteger 22772 
xsd:integer 42738690 

data from the linked data cloud