Bad (álbum)

http://pt.dbpedia.org/resource/Bad_(álbum) an entity of type: Thing

Bad é o sétimo álbum de estúdio em carreira solo lançado por Michael Jackson pela Epic em 31 de agosto de 1987, que figura como a última das três colaborações do cantor com o produtor Quincy Jones. Nos anos 1980, recebeu críticas severas da imprensa e foi considerado pouco ousado na comparação com álbuns anteriores do astro, principalmente em comparação à Thriller, seu álbum anterior de 1982 — O mais vendido e bem sucedido de todos os tempos.
Bad (álbum) 
Bad álbum.jpg 
RIAA – 
sim 
<second> 8.0  269.0  2896.0  173.0  244.0  256.0  263.0  265.0  196.0  233.0  246.0  258.0  272.0  280.0  301.0  352.0  150.0  243.0  247.0  264.0  268.0  306.0  318.0  241.0  245.0  277.0  281.0  298.0  206.0  213.0  253.0  248.0  296.0  339.0  349.0  353.0  344.0  451.0  382.0 
Michael Jackson 
Jackson 
Michael Jackson, Armando Pérez 
Michael Jackson, Christine Decroix 
Michael Jackson, Ruben Blades 
Michael Jackson, Rubén Blades 
Terry Britten, Graham Lyle 
xsd:integer 31 
Bad 
Afrojack Remix) 
Nero Remix 
Previously Unreleased 
com Siedah Garrett 
com Stevie Wonder 
featuring Siedah Garrett 
Michael Jackson, Quincy Jones 
Dangerous 
estúdio 
Bad 25 CD 2 
Live at Wembley July 16, 1988 
Special Edition Bonus 
Bad 
Billie Jean 
Thriller 
Beat It 
Human Nature 
Another Part of Me 
Dirty Diana 
Rock with You 
Smooth Criminal 
Free 
I Just Can't Stop Loving You 
Wanna Be Startin' Somethin' 
This Place Hotel 
Al Capone 
She's Out of My Life 
Fly Away 
I Want You Back/The Love You Save/I'll Be There 
I'm So Blue 
Introduction to "Fly Away 
Just Good Friends 
Man In The Mirror 
Price of Fame 
Quincy Jones Interview 1# 
Quincy Jones Interview 2# 
Quincy Jones Interview 3# 
Song Groove 
Streetwalker 
Todo Mi Amor Eres Tu 
Workin' Day and Night 
Thriller 
Bad é o sétimo álbum de estúdio em carreira solo lançado por Michael Jackson pela Epic em 31 de agosto de 1987, que figura como a última das três colaborações do cantor com o produtor Quincy Jones. Nos anos 1980, recebeu críticas severas da imprensa e foi considerado pouco ousado na comparação com álbuns anteriores do astro, principalmente em comparação à Thriller, seu álbum anterior de 1982 — O mais vendido e bem sucedido de todos os tempos. Em contrapartida, porém, foi bem recebido pelo público e vendeu entre 30 a 45 milhões de cópias em todo o mundo, segundo listas do ano de 2012. Estreou em 1º das paradas de sucesso em 25 países, e permaneceu, durante algum tempo, como o segundo disco mais vendido da história. Um recorde de nove canções foram lançadas como compacto durante a divulgação de Bad. Cinco delas chegaram à primeira posição nos Estados Unidos: "I Just Can't Stop Loving You", "Bad", "The Way You Make Me Feel", "Man in the Mirror" e "Dirty Diana". Foi a primeira vez que um artista colocou cinco músicas de um mesmo álbum em 1º lugar na história da música. Uma sexta canção, "Another Part of Me", ainda chegou ao topo da lista de black music. Nos EUA foram cinco singles em #1 e seis no restante do mundo. 
sim 
CBS Records 
xsd:integer 147797 
xsd:integer 44692965 
Bad 
xsd:integer
"Another Part of Me" 
"Bad" 
"Dirty Diana" 
"Leave Me Alone" 
"Liberian Girl" 
"Man in the Mirror" 
"Smooth Criminal" 
"Speed Demon" 
"The Way You Make Me Feel" 
xsd:double 2896.0 
xsd:nonNegativeInteger 274 
xsd:nonNegativeInteger 26828 
<minute> 48.266666666666666 

data from the linked data cloud