Assíndeto

http://pt.dbpedia.org/resource/Assíndeto

Assíndeto é uma figura de estilo que consiste na omissão das conjunções ou conectivos (em geral, conjunções copulativas), resultando no uso de orações justapostas ou orações coordenadas assindéticas, separadas por vírgulas. É uma figura de sintaxe, por omissão, tal como a elipse e o zeugma. Por exemplo, em Os Lusíadas, de Camões, podemos ler: "Fere, mata, derruba denodado...". Outro bom exemplo, que mostra a eficácia deste recurso retórico ao transmitir a ideia de insistência energética, rapidez e força aparece no Cântico Negro de José Régio: "Tendes jardins, tendes canteiros,/Tendes pátrias, tendes tectos", ainda que no verso seguinte, seja substituído por uma anáfora: "E tendes regras, e tratados, e filósofos, e sábios... ", em que a conjução copulativa volta a aparecer, mas no mesmo con
Assíndeto 
Assíndeto é uma figura de estilo que consiste na omissão das conjunções ou conectivos (em geral, conjunções copulativas), resultando no uso de orações justapostas ou orações coordenadas assindéticas, separadas por vírgulas. É uma figura de sintaxe, por omissão, tal como a elipse e o zeugma. Por exemplo, em Os Lusíadas, de Camões, podemos ler: "Fere, mata, derruba denodado...". Outro bom exemplo, que mostra a eficácia deste recurso retórico ao transmitir a ideia de insistência energética, rapidez e força aparece no Cântico Negro de José Régio: "Tendes jardins, tendes canteiros,/Tendes pátrias, tendes tectos", ainda que no verso seguinte, seja substituído por uma anáfora: "E tendes regras, e tratados, e filósofos, e sábios... ", em que a conjução copulativa volta a aparecer, mas no mesmo contexto rítmico. A figura de estilo contrária ao assíndeto é o polissíndeto. 
xsd:nonNegativeInteger 12 
xsd:integer 97185 
xsd:nonNegativeInteger 1816 
xsd:integer 43739339 

data from the linked data cloud