Antônio Gonçalves Chaves

http://pt.dbpedia.org/resource/Antônio_Gonçalves_Chaves an entity of type: Thing

Antônio Gonçalves Chaves (Montes Claros, 16 de setembro de 1840 — {{dtlink|lang=br|28|11|1911||) foi um político brasileiro.Nasceu em Vila das Formigas, como assim se chamava a atual cidade de Montes Claros, no Norte de Minas Gerais. Fez os seus primeiros estudos na terra natal, cursou as aulas do Ateneu São Vicente de Paulo, de Diamantina, diplomando-se em Direito pela Faculdade de São Paulo em 1863.Bacharel em direito (São Paulo) em 1863.Regressando à Província de Minas, dedicou-se à Magistratura, a princípio como Promotor de Justiça de Montes Claros, onde também serviu de Juiz de Direito.Ingressando na política, filiado ao Partido Liberal, elegeu-se deputado provincial por mais de uma legislatura. Figurou-se como um dos principais colaboradores dos jornais oposicionistas Jequitinhonha,
Antônio Gonçalves Chaves 
xsd:integer 1882  1883 
xsd:integer 200 
eiro 
Antônio Gonçalves Chaves 
Antônio Gonçalves Chaves (Montes Claros, 16 de setembro de 1840 — {{dtlink|lang=br|28|11|1911||) foi um político brasileiro. Nasceu em Vila das Formigas, como assim se chamava a atual cidade de Montes Claros, no Norte de Minas Gerais. Fez os seus primeiros estudos na terra natal, cursou as aulas do Ateneu São Vicente de Paulo, de Diamantina, diplomando-se em Direito pela Faculdade de São Paulo em 1863.Bacharel em direito (São Paulo) em 1863.Regressando à Província de Minas, dedicou-se à Magistratura, a princípio como Promotor de Justiça de Montes Claros, onde também serviu de Juiz de Direito.Ingressando na política, filiado ao Partido Liberal, elegeu-se deputado provincial por mais de uma legislatura. Figurou-se como um dos principais colaboradores dos jornais oposicionistas Jequitinhonha, de Diamantina e Reforma, do Rio de Janeiro.De 1878 a 1883, voltou à magistratura, regressando à política neste ano como presidente da província de Santa Catarina, nomeado por carta imperial de 23 de junho de 1882, de 6 de setembro de 1882 a 27 de janeiro de 1883, transmitindo o cargo ao vice-presidente Manuel Pinto de Lemos, que completou o mandato em 28 de fevereiro de 1883. Foi também presidente da província de Minas Gerais, de 1883 a 1884. Foi presidente da província de Santa Catarina, nomeado por carta imperial de 23 de junho de 1882, de 6 de setembro de 1882 a 27 de janeiro de 1883, transmitindo o cargo ao vice-presidente Manuel Pinto de Lemos, que completou o mandato em 28 de fevereiro de 1883. Foi também presidente da província de Minas Gerais, de 1883 a 1884. Foi juiz de Mariana em 1889. Já sob o regime republicano foi deputado constituinte, e senador de 1894 a 1902, sempre por Minas Gerais. Foi o segundo diretor da Faculdade Livre de Direito de Minas Gerais (atual Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG), ainda na então capital de Minas, Ouro Preto. Foi antecedido pelo Conselheiro Afonso Pena e sucedido pelo professor Francisco Mendes Pimentel. 
xsd:nonNegativeInteger 29 
Antônio Gonçalves Chaves 
xsd:integer 601356 
xsd:nonNegativeInteger 3893 
xsd:integer 41527300 

data from the linked data cloud