Anã branca

http://pt.dbpedia.org/resource/Anã_branca

Em astronomia, anã branca é o objeto celeste resultante do processo evolutivo de estrelas de até 10 MSol, o que significa dizer que cerca de 98% de todas as estrelas evoluirão até a fase de anã branca. Entretanto, somente 6% dos objetos nas vizinhanças do Sol são anãs brancas.À medida que esfriam, as anãs brancas passam pelas chamadas faixas de instabilidade do diagrama HR,quando começam a pulsar, tornando-se anãs brancas pulsantes.
Anã branca 
Em astronomia, anã branca é o objeto celeste resultante do processo evolutivo de estrelas de até 10 MSol, o que significa dizer que cerca de 98% de todas as estrelas evoluirão até a fase de anã branca. Entretanto, somente 6% dos objetos nas vizinhanças do Sol são anãs brancas. Estrelas com até 10 MSol não são massivas o suficiente para que a temperatura em seu núcleo seja suficientemente alta para que possam fundir carbono em reações de nucleossíntese. Após terem se tornado gigantes vermelhas durante a fase de queima nuclear de Hélio/Hidrogênio, elas ejetarão sua camada externa,formando uma nebulosa planetária e deixando para trás um núcleo composto praticamente de carbono e oxigênio. Embora este núcleo seja mil vezes mais luminoso que o Sol e com uma temperatura efetiva que pode chegar a 150 000 K,ele não tem uma fonte de energia adicional e irá gradualmente irradiar sua energia e esfriar. O núcleo, sem o suporte contra o colapso gravitacional oferecido pelas reações de fusão termonucleares, torna-se extremamente denso, com uma massa típica de 0,6 MSol contida em um volume comparável ao da Terra. O colapso gravitacional da anã branca é barrado apenas pela pressão de degenerescência eletrônica. A maior massa de uma anã branca, além da qual a pressão da matéria degenerada não pode mais suportá-la, é em torno de 1,4 MSol. Uma anã branca com massa maior do que este limite (conhecido como limite de Chandrasekhar ) pode explodir em uma supernova. À medida que esfriam, as anãs brancas passam pelas chamadas faixas de instabilidade do diagrama HR,quando começam a pulsar, tornando-se anãs brancas pulsantes. Como as anãs brancas esfriam vagarosamente, seriam necessários centenas de bilhões de anos para que uma anã branca esfriasseo suficiente para deixar de ser visível, se transformando em anãs negras. Como a idade do universo é atualmenteestimada em 13,7 bilhões de anos, elas ainda não tiveram tempo suficiente para esfriar a ponto de deixarem de ser visíveis.Mesmo as anãs brancas mais velhas do disco de nossa galáxia ainda estão visíveis,com luminosidades acima de 3x10-5 LSol e temperaturas superficiais efetivas da ordem de 3700 K. 
xsd:nonNegativeInteger 95 
xsd:integer 67746 
xsd:nonNegativeInteger 13850 
xsd:integer 43480933 

data from the linked data cloud